Buscar
  • KSecurity

Zoom faz acordo em US$85 milhões por violação de privacidade

Plataforma terá que fazer várias alterações de privacidade como parte do acordo de ação coletiva

Foto: Divulgação Internet


Uma ação coletiva foi movida contra a Zoon, onde no processo, os membros alegaram que a plataforma enganou usuários com seus recursos de criptografia e compartilhou dados dos usuários com plataformas digitais como Facebook, Google e Linkedin sem o consentimento e também tinha o controle de segurança e privacidade inadequados, o que resultou em zoomombings, que são interrupções indesejadas e não autorizadas das reuniões no Zoom por participantes externos.


"A privacidade e a segurança de nossos usuários são as principais prioridades do Zoom, e levamos a sério a confiança que nossos usuários depositam em nós", declarou um porta-voz da empresa à AFP.


"Estamos orgulhosos dos avanços que fizemos em nossa plataforma e esperamos continuar a inovar com privacidade e segurança na vanguarda", acrescentou.


acordo estabelecerá um "fundo de caixa irreversível de US$ 85 milhões para pagar reivindicações válidas, custos de serviço e administração, pagamentos de serviços a representantes de classe e honorários advocatícios e custas judiciais", de acordo com o texto preliminar.


Aqueles que pagaram por uma conta podem receber 15% do dinheiro creditado no Zoom para sua assinatura principal durante esse período ou US$ 25, o que for mais alto, enquanto aqueles que não pagaram por uma assinatura podem reivindicar US$ 15.


A empresa concordou em fornecer notificações durante a reunião para tornar mais fácil para os usuários entenderem quem pode ver, salvar e compartilhar informações e conteúdo dos usuários do Zoom, alertando os usuários quando um organizador de reunião ou outro participante usa um aplicativo de terceiros durante um encontro.


O Zoom também não reintegrará o kit de desenvolvimento de software (SDK) do Facebook para iOS em reuniões do Zoom por um ano e solicitará que o Facebook exclua quaisquer dados de usuário dos EUA obtidos do SDK.


Os autores também solicitaram que Zoom pagasse seus honorários advocatícios, que totalizariam US $ 21,25 milhões adicionais.


Se o acordo for aprovado, a Zoom negará quaisquer irregularidades alegadas na ação.


Aqui no Brasil a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), já está em vigor e com sansões. A sua empresa já está adequada as novas regras? Fale agora com nosso time de especialistas e fique em conformidade com a lei: comercial@ksecurity.com.br


Fonte: CanalTech

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo