Usa senhas óbvias ? Seus dados pessoais e corporativos correm risco





Elas são as pioneiras no acesso aos meios digitais, apesar de haverem muitas iniciativas para desbancá-las como a biometria por exemplo, as senhas ainda reinam absolutas quando se fala em acesso pessoal à internet e a outros meios tecnológicos.


Mas apesar de sua importância elas são muito negligenciadas pela maioria das pessoas e das empresas.


Acesso ao internet banking, acesso ao e-mail, acesso ao celular (através do PIN), pagamento com cartão de crédito, enfim, todos esses procedimentos requerem senhas, porém as pessoas, ou por uma “overdose” de aplicativos que usam ou por mera comodidade, acabam criando senhas fáceis e pior, muitas vezes repetindo-as em diversos serviços.


Mas o que são senhas fracas?


Senhas fracas são senhas muito fáceis e/ou óbvias, que são exploradas pelos hackers para obterem ganhos fáceis das vítimas.


Devido à sua facilidade e/ou obviedade elas são facilmente quebradas e os criminosos digitais conseguem aplicar golpes.


Fazendo uma analogia com o mundo real, é como se a porta da sua casa ao invés de ter uma fechadura de excelente qualidade fosse apenas amarrada com um barbante.


Qualquer encostadinha e ela facilmente se abriria, deixando seus bens vulneráveis.


Vamos mostrar alguns exemplos de senhas fracas daqui a pouco.


As senhas fracas estão por todos os lugares


O uso de senhas fáceis de serem descobertas acontece tanto na vida pessoal quanto profissional das pessoas.


Logo, as pessoas que se habituam a usar senhas fracas em sua vida pessoal as levam também para as empresas.


Pelo menos para as empresas que não possuem políticas adequadas de segurança digital.


Lá vai outra metáfora:


Se uma empresa não tem uma política contra operar máquinas embriagado, os colaboradores que gostam de tomar umas vão trabalhar e operar máquinas alcoolizados, logo a empresa tem que ter regras que impeçam isso.


Com a segurança digital acontece a mesma coisa.


Se a empresa não tem normas de segurança de seus dados, os colaboradores vão criar senhas de e-mail, de acesso às redes e aos aplicativos de gestão que melhor lhe convierem, e pode ser que essas senhas sejam muito facilmente dedutíveis.


Se a empresa quer se cercar de cuidados contra ataques cibernéticos, o melhor a fazer é ter uma política que minimamente defina:


A)   Grau de “dificuldade” das senhas e

B)   Periodicidade de troca das senhas.


Como as senhas fracas afetam as pessoas e empresas?


Para as pessoas em geral as senhas fracas são exploradas pelos hackers para acessarem as contas bancárias e roubarem dinheiro, podem ser usadas também para acessarem contas de e-mail e conseguirem ler as mensagens, que podem ser usadas posteriormente para a prática de chantagem, isso para ficar em apenas dois exemplos.


Nas empresas os hackers podem explorar o acesso às redes corporativas e aos sistemas de gestão, praticando chantagem e espionagem corporativa.


Com acesso às redes podem descobrir senhas bancárias e roubar dinheiro, podem acompanhar a rotina dos funcionários, repassando essas informações para outros criminosos praticarem roubos e podem também instalar vírus que sequestrem os dados.


Enfim, usando novamente a analogia: O que um ladrão poderia fazer depois que entrasse na sua casa?


Como os hackers obtém estas senhas?


Geralmente quando escolhem um alvo os hackers usam aplicativos que podem tentar quebrar a senha usando a “força bruta”. Esses aplicativos fazem milhares de tentativas e erros por minuto, se a senha for fácil, pode ser quebrada rapidamente.


Existem também sites na internet que disponibilizam bancos de dados com milhões de senhas roubadas que esses criminosos podem utilizar.


Um caso notório aconteceu no final de 2017 quando milhões de logins e senhas da Netflix e do Linkedin foram roubados.


Exemplos de senhas fracas (não ria se você usa uma delas)


A empresa Splash Data divulga anualmente o ranking das senhas mais populares. Em 2018 estas foram as grandes campeãs:


1. 123456 (inalterado)

2. password (inalterado)

3. 123456789 (subiu 3 posições)

4. 12345678 (caiu 1 posição)

5. 12345 (inalterado)

6. 111111 (nova)

7. 1234567 (subiu 1 posição)

8. sunshine (nova)

9. qwerty (caiu 5 posições)

10. iloveyou (inalterado)

11. princess (nova)

12. admin (caiu 1 posição)

13. welcome (caiu 1 posição)

14. 666666 (nova)

15. abc123 (inalterado)


Ou seja, as senhas mais populares do mundo demonstram uma fragilidade inacreditável, dá pra afirmar que com essas senhas um hacker só não acessa os dados do usuário se ele não quiser.


Dicas para criar senhas “fortes” e que dificultem o roubo dos seus dados:


Se a senha é a “fechadura” da sua porta digital, é natural que quanto mais forte ela for, mais eficaz será contra “arrombamentos”.


Os criminosos virtuais buscam dinheiro fácil e rápido e senhas fortes farão com que desistam de você e da sua empresa e busquem outras vítimas.

Aqui vão algumas dicas que podem ajudar a criar senhas fortes e aumentar a proteção dos seus dados:


1) Quanto mais elementos, melhor: Senhas fortes pra vale contam com Letras maiúsculas e minúsculas, caracteres especiais (%&$#) e números.


2) Troque as senhas com frequência: A Razão para isso é que com o tempo os hackers vão se sofisticando então uma senha velha tende a ter mais chances de ser descoberta.


3) Leve a sério os alertas dos fornecedores: Quando uma empresa lhe envia um aviso de que teve senhas roubadas, não finja que não é com você. Acesse o site e troque sua senha imediatamente. Não de chance para o azar.


4) Use senhas diferentes para cada acesso: Procure criar senhas diferentes para sites, redes e aplicativos que você usa, pois uma senha genérica para seria como uma chave mestra que abriria todas as suas portas caso fosse descoberta.


5) Não utilize datas e palavras óbvias: É óbvio! Senhas que utilizam elementos muito óbvios como nomes e datas de nascimento são as primeiras coisas usadas pelos hackers, e acredite, eles tem como descobrir os nomes das pessoas próximas a você.


6) Não a compartilhe suas senhas com ninguém: Uma senha é um segredo, e não existem segredos entre várias pessoas.


7) Não anote suas senhas num local de fácil acesso: Pois se foram achadas, os cuidados anteriores

podem não servir para nada.

Empresas também, podem e devem praticar essas dicas, como sua política de segurança digital.


E por hoje é só pessoal.


Esse tema te deu o que pensar? Se você não se sente seguro(a) com suas senhas considere agora mesmo começar a trocá-las, durma mais tranquilo(a) e lembre-se, faça o backup sempre!


Fonte Linkedin

0 visualização
  • Twitter Ksecurity
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon

© 2019 by KSecurity - Todos os Direitos Reservados

FALE COM A K