Buscar
  • KSecurity

Luz verde para o WhatsApp Pay no Brasil

Após meses de discussões, Banco Central autoriza serviço de pagamento via aplicativo


Foto: Divulgação Internet

O Banco Central do Brasil deu luz verde aos pagamentos do WhatsApp após meses de discussões sobre como introduzir o serviço sem prejudicar a concorrência do mercado local.


A autorização, concedida no dia 30 de Março, envolve o recurso Facebook Pay e também transferências através da Visa e MasterCard, que no momento só podem operar com cartão de débito para transferência entre usuários. A função de compra e venda, ainda não foi autorizada e está em análise pelo Banco Central.


Em nota, o Banco Central disse acreditar que as autorizações concedidas "podem abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários dos serviços de pagamento".


A decisão segue uma série de eventos ocorridos no ano passado em torno do lançamento do serviço no Brasil. Em junho de 2020, o Facebook lançou o WhatsApp Pay sob o que foi planejado para ser uma implementação gradual que permitiria aos usuários e pequenas empresas enviar ou receber dinheiro no Brasil, até 20 vezes por dia.


Poucos dias depois, o Banco Central do Brasil e o Cade, ordenaram a suspensão das transações financeiras via WhatsApp por causa de preocupações com as ameaças que o aplicativo poderia representar ao sistema nacional de pagamentos.


Na época, o Banco Central estava preparando o lançamento de seu sistema de pagamentos instantâneos PIX . Esta foi "uma das iniciativas mais importantes do ano" para a instituição e insere-se na agenda de competitividade que inclui a implementação contínua da banca aberta.


Para enviar dinheiro para outras pessoas você precisa cadastrar um cartão de débito. A função crédito é liberada apenas para casos de pagamentos a estabelecimentos que usam o WhatsApp Business. Os bancos disponíveis no Brasil que podem enviar dinheiro, até o momento, são:

  • Banco do Brasil (Visa);

  • Nubank (Mastercard);

  • Sicredi (Mastercard e Visa);

  • Woop, a conta digital da Sicredi (Visa);

Para receber, o destinatário precisa ter o mesmo banco do remetente e, para ter o dinheiro creditado em sua conta, você precisa aceitar que o valor seja transferido para ela. Não é possível enviar pagamentos para quem não tem os bancos parceiros citados.


De acordo com uma pesquisa da Kantar em nome da Mastercard em maio de 2020 sobre mudanças relacionadas aos hábitos de pagamento, 75% dos entrevistados gostariam de poder pagar em tempo real, independentemente do provedor de serviços financeiros que usam, enquanto 53% gostariam de pagar via aplicativos de mensagens ou plataformas de mídia social.


O Brasil está entre os países considerados pioneiros na adoção de tecnologias no setor financeiro, segundo outro estudo, divulgado em fevereiro pela Accenture, que afirma que os brasileiros estão mais abertos a novas formas de administrar seu dinheiro e são definidos como "tecnologia - tomadores de risco avassaladores ".


Os usuários de mobile banking brasileiros verificam suas contas 23 vezes em média por mês, enquanto os chamados "heavy users", que realizam mais de 80% das transações digitalmente, acessam suas contas bancárias cerca de 40 vezes por mês, segundo o relatório anual estudo realizado pela Deloitte, publicado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), publicado em junho de 2020.


A maioria das compras online no Brasil foi feita por smartphones desde o início da pandemia Covid-19, de acordo com um estudo separado da consultoria Ebit / Nielsen em parceria com a fintech brasileira Bexs. Das 194 milhões de compras feitas em 2020, 55,1% foram feitas por meio de smartphones, observou o estudo.


Toda essa tecnologia abre portas também para os criminosos aplicarem golpes. Nossa equipe de especialistas em segurança digital, está pronta para auxiliar você e seu negócio a manterem total segurança dos seus dados. Converse agora com um de nossos consultores: comercial@ksecurity.com.br


Fonte: TechTudo

5 visualizações0 comentário

© 2020 por KSecurity | Todos os direitos reservados | marketing@ksecurity.com.br