Clientes do Banco Inter têm saldos zerados ou negativos



Clientes do Banco Inter têm saldos zerados ou negativos. Uma falha no aplicativo do Banco Inter exibia saldos de contas zerados ou negativados na manhã de segunda-feira, dia 17 de junho.

Clientes reclamam da impossibilidade de checar o dinheiro na conta e realizar transações. As reclamações concentraram-se no Twitter e no Facebook do banco.


Nossa equipe já está ciente e trabalhando para normalizar essa questão. Orientamos que aguarde” e “A impossibilidade de visualizar o saldo é pontual e já estamos atuando. Dessa forma, orientamos que aguardem, pois em breve será solucionado” são algumas das mensagens que o perfil no Twitter do Banco Inter compartilha para clientes em alguns casos.



Começando a semana lindamente com a conta negativada e previsão de até 48h para solucionar o problema! Obrigada Banco Inter! Vou avisar aos meus compromissos para aguardar 48h também!“, escreveu uma usuária no Twitter.


Recebi a notificação de alguns pagamentos que fiz e acessei minha conta normalmente, com o saldo correto“, afirma outro usuário.


Eu tinha um certo saldo na sexta e hoje, às 6h, estranhei que o saldo que estava muito abaixo do que esperava, cortado pela metade. Fiz alguns gastos entre sábado e domingo e, como estava com pressa, não parei fazer contas. Quando fui acessar a conta novamente não consegui mais. Preciso gerar boletos e fazer pagamentos e transferências hoje“, relata mais um usuário.


Muitos usuários relatam nas redes sociais que foram prejudicados por não conseguir realizar operações bancárias ou utilizar o serviço de home broker do banco.


Após o problema nas contas, o banco retirou ambas as formas de acesso do ar.  Ao tentar acessar o aplicativo do Inter, usuários se deparam com a mensagem “no momento estamos com inconsistência de acesso no aplicativo e internet banking. Em breve, o acesso será normalizado“.



A dificuldade de acesso também foi mostrada no site Down Detector, revelando que praticamente todas as regiões brasileiras contam com registros de falhas, principalmente na área com maior base de usuários.


Posicionamento do Banco Inter


Ao longo do dia o banco Inter afirmou que foi uma instabilidade interna no sistema afetou as contas correntes, mas o problema já foi solucionado.


O Banco Inter informa que todos os acessos e visualizações de saldo já foram normalizados. Na manhã desta segunda-feira registramos uma instabilidade na visualização de saldo em uma pequena parcela de contas. Os acessos foram temporariamente interrompidos para as devidas correções e é importante esclarecer que o fato não representou prejuízos financeiros para nenhum correntista“, afirma em nota.


A assessoria da instituição informou que o banco não fará pronunciamentos além da nota à imprensa.


Não é a primeira vez


Não é a primeira vez que o site passa por dificuldades, segundo o site do jornal Folha de São Paulo, alguns clientes também relatam que esta não é a primeira vez que têm problema ao acessar o banco. No entanto, nenhuma falha foi tão longa quanto a desta segunda.


Pelo menos uma vez por semana tenho problemas com o aplicativo, mas não como hoje“, diz Juliana, na notícia da Folha de São Paulo. 


Ainda não se sabe a origem da ocorrência, pelo menos publicamente, por isto não temos como afirmar se o problema é somente de origem técnica relativa a disponibilidade ou se houve algum problema mais grave de segurança.


No entanto, outros problemas vem se acumulando e manchando a imagem do Banco Inter no mercado. 


Em maio de 2018, a comissão do MPDFT instaurou inquérito civil público para investigar o vazamento dos dados pessoais dos clientes da instituição. No curso da investigação, o MPDFT constatou o comprometimento dos dados cadastrais de 19.961 correntistas do Banco Inter.


Dessas, 13.207 contêm dados bancários, como número da conta, senha, endereço, CPF e telefone.


Outros 4.840 dados de clientes de outros bancos que fizeram transações com usuários do Inter também foram comprometidos. Também ficou confirmada a exposição dos certificados digitais, já revogados, e da chave privada do banco. As informações foram comprovadas pelo Centro de Produção, Análise, Difusão e Segurança da Informação (CI) do MPDFT.


Em agosto do mesmo ano, após ter sido divulgado na mídia e investigado pelo MPDFT e Bacen, o banco admitiu que os dados de uma parcela dos correntistas foram vazados após um “incidente de segurança da informação” em maio, quando a instituição diz ter sido vítima de uma tentativa de extorsão.


Acredita-se que pessoa autorizada a atuar em nossos sistemas tenha quebrado o seu dever de sigilo, sua ética profissional e as regras do nosso código e, após tentativas frustada de nos extorquir, divulgou, sem autorização, algumas informações relativas a pequena parcela de nossos clientes na época“, afirmou a instituição em comunicado no internet banking, segundo o jornal Valor Econômico.


Em dezembro de 2018, o Banco Inter aceitou pagar R$1,5 Milhão por vazamento de dados. Banco Inter fechou acordo com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) para encerrar uma ação civil pública movida junto à 15ª Vara Cível de Brasília por vazamento de dados de clientes ocorrida em maio.


Banco Digital


O Banco Inter é o primeiro banco 100% digital do Brasil, isto é, primeiro banco a utilizar tecnologias móveis, como aplicativos, que permitem aos seus usuários um controle rápido e “seguro” da sua conta.


No entanto, conforme ressalta a ação pública, o Banco Central do Brasil – Bacen – editou em 26 de abril de 2018, a resolução n.4658 que “dispõe sobre a política de segurança cibernética e sobre os requisitos para a contratação de serviços de processamento e armazenamento de dados e de computação em nuvem a serem observados pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil“.


Embora a resolução n.4658 preveja datas objetivo para que os bancos se adaptem, a medida já está em vigor e todas as medidas de segurança possíveis devem ser adotadas e todos os incidentes de segurança devem ser tratados e reportados ao Bacen de forma “tempestiva”, o que a princípio não ocorreu com o Banco Inter, que inicialmente havia negado o ocorrido. Até o momento não sabemos de maiores sanções por parte do Bacen.


Fonte: Tecmundo, Folha de São Paulo, Twitter Banco Inter


12 visualizações
  • Twitter Ksecurity
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon

© 2019 by KSecurity - Todos os Direitos Reservados

FALE COM A K