Dicas de segurança da informação nas empresas de pequeno porte



A maioria dos grandes negócios já tem consciência sobre a importância de se investir em segurança da informação nas empresas. Além de conviverem de forma próxima com o risco dos ciberataques, muitas já provaram o gosto amargo de terem seus dados violados ou informações roubadas. Grandes empresas já compreendem que mais do que risco ao negócio, ciberataques podem colocar em jogo a sua credibilidade e imagem no mercado.

A preocupação com a proteção dos dados no universo dos pequenos negócios parece ser bem diferente. Muitas empresas de pequeno porte acreditam que investir em segurança da informação tem um custo bem maior do que podem arcar. Outras ainda creem que não são consideradas “alvo” dentro da ação de hackers. Porém, o que os números demonstram é outra realidade. Justamente por investirem pouco em segurança da informação, essas empresas se tornaram presas fáceis. E, ao final, dados são dados e costumam ter o mesmo valor para quem atua no cibercrime.

A grande diferença entre pequenas e grandes empresas quando o tema é proteção de dados, não diz respeito à validade das informações, mas sim ao impacto de um ciberataque. Enquanto em uma grande empresa o impacto pode ser minimizado pelo alto faturamento, em um pequeno negócio um ataque bem orquestrado pode destruí-lo.

Pequenos e grandes negócios precisam investir em segurança da informação, já que ambos são considerados alvo para os cibercriminosos. Porém, no caso das pequenas empresas, é preciso otimizar as medidas e adequá-las de acordo com o budget dos pequenos negócios.

Se você tem uma pequena empresa e pensa em investir em segurança da informação, acompanhe as dicas que separamos para você!

Guarde os dados mais sensíveis

Independentemente do porte do negócio, toda empresa conta com informações e dados relevantes, considerados confidenciais. Dados sobre clientes e funcionários, contas bancárias, informações sobre faturamento, entre outros, podem ser considerados de extrema importância para um negócio. Essas informações precisam estar separadas dentro do sistema e contar com uma preocupação extra.

A criptografia é um recurso a ser utilizado nesses casos. Além disso, a empresa deve contar com um back up dos dados, que devem ser armazenados em um local seguro e, de preferência, fora da empresa.

Caso o seu negócio não tenha ainda condições de investir em um sistema de segurança mais robusto, certifique-se, pelo menos, que as informações confidenciais estão protegidas.

Eduque seus funcionários

Os colaboradores costumam ser a porta de entrada para muitos dos ciberataques. Por isso, é necessário criar um programa de conscientização e treinamentos constantes mostrando a importância de links maliciosos, segurança de senhas e alertas que podem indicar a presença de vírus.

Conte com uma assessoria especializada em segurança da informação

Empresas de pequeno porte nem sempre contam com uma equipe de TI e, quando a possuem, em geral seus técnicos já contam com tarefas o suficiente para deixar a segurança da informação de lado.Terceirizar as ações de segurança ou mesmo contar com o suporte de uma assessoria especializada podem fazer total diferença e representam menos custos do que a contratação de pessoal.

Muitas empresas de segurança no mercado oferecem serviços na medida para os pequenos negócios e podem potencializar os resultados com segurança.

Só trabalhe com softwares legítimos

Cada vez menos empresas se arriscam adquirindo softwares piratas, mas infelizmente essa ainda é uma questão no mundo dos pequenos negócios. Softwares legítimos oferecem atualizações constantes e evitam códigos maliciosos capazes de expor o ambiente. Optar por softwares piratas representa um risco alto para os seus dados e pode comprometer ainda mais a segurança do seu sistema.

Antivírus e firewall

É fundamental contar com um antivírus de boa reputação cujos dispositivos sejam atualizados com frequência. Da mesma maneira, os firewalls são importantes para gerenciar os acessos à internet, realizar contingentes automáticos e oferecer relatórios de acompanhamento.

Crie diretrizes de segurança para o uso da internet

Crie diretrizes mínimas para o uso da internet, priorizando determinados sites e aplicativos, controlando faixas e estabelecendo regras para a criação de senhas, abertura de e-mails suspeitos e visualização de alertas. Lembre-se que detalhes pequenos como a criação de boas senhas já permitem que o seu sistema fique mais seguro.

Essas são apenas algumas das medidas genéricas que deve ser consideradas na hora de proteger os dados do seu pequeno negócio. Porém, não deixe de avaliar as vulnerabilidades da sua empresa antes de partir para a aquisição de ferramentas.

#segurança #hackersProteçãodedadoscorporativos #ngfw #logistica #casb #ataqueDDoSrespostadeincidentes #forcepoint #utm #fortinet #ksecurity #mssp

0 visualização
  • Twitter Ksecurity
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon

© 2019 by KSecurity - Todos os Direitos Reservados

FALE COM A K