Descubra se sua gestão de riscos em TI realmente funciona



A gestão de riscos em TI não é tão fácil quanto alguns propagam, porém, existem várias boas práticas que ajudam as organizações, especialmente as maiores, a abraçar a complexidade do ambiente de maneira efetiva e produtiva.

Medir riscos quantitativamente é essencial para a gestão de riscos em TI, no entanto, muitas empresas ainda têm dificuldade nessa tarefa. Imagine, por exemplo, que é preciso tomar uma decisão sobre atualizar primeiro todos os seus firewalls ou investir em um novo sistema de autenticação para toda a empresa. Essa decisão precisa ser feita com base em dados concretos do ambiente, do contrário, pode resultar no desperdício de recursos ou até em grandes violações de dados.

Um dos melhores métodos para garantir uma boa gestão de riscos em TI é identificar probabilidades com base em uma série de princípios, e seu impacto por meio da estimativa de custos e de um modelo que leva em consideração a necessidade de disponibilidade, integridade e confiabilidade dos dados.

Confira a seguir algumas recomendações para garantir uma boa gestão de riscos em TI:

Colete informações de inteligência em ameaças e dados sobre o comportamento de seus usuários

Inteligência em segurança é extremamente útil na gestão de riscos em TI porque traz uma descrição de uma série de ataques. Esses dados podem ajudar a entender e prever futuros ataques.

Os dados podem incluir a análise de comportamento de usuários e ameaças por meio de logs, e também podem trazer informações com base na definição de grupos de usuários e no entendimento de como eles operam em seu dia a dia.

Não revele suas todas ações de mitigação de riscos

Se indivíduos maliciosos (internos ou externos) não sabem que você conta com estratégias de mitigação de riscos, não serão capazes de reagir. Por isso, é importante que, ao detectá-los ou bloqueá-los, as empresas sejam capazes de esconder suas habilidades.

No caso das ameaças internas, decisões relacionadas ao que deve ser comunicado precisam ser planejadas com muito cuidado, e contar com o suporte do departamento jurídico e do RH.

Seja inteligente ao comunicar ações de mitigação

Apesar de ser importante não revelar suas estratégias de mitigação de riscos para evitar que os usuários mudem seu comportamento, os responsáveis pela gestão de riscos em TI precisam apresentar seu trabalho para que possam receber crédito.

Nesse caso, uma das melhores soluções é enfatizar junto aos usuários e tomadores de decisão os riscos que ainda rondam o ambiente para ajudá-los a tomar melhores decisões e evitar comportamentos arriscados.

Saiba como compartilhar informações externamente

As estratégias de mitigação de riscos de outras empresas da indústria também alteram o comportamento dos cibercriminosos. Portanto, é importante ter cuidado ao compartilhar dados de gestão de riscos em TI e disponibilizá-los junto de um guia de como as informações devem ser aproveitadas.

Não propague o medo

Existem uma série de dados incorretos que podem causar avaliações equivocadas dos riscos, causando medo, incerteza e dúvida. Esse tipo de informação pode ser compartilhado por medo ou até intencionalmente.

Além de ser péssimo para a indústria de segurança da informação como um todo, esse tipo de atitude é péssimo para os tomadores de decisão, gerando uma série de ineficiências ao longo do caminho.

A KSecurity conta com um serviço de consultoria em segurança 360º adequado para cada empresa. Descubra como podemos ajudar sua empresa a contar com um processo eficiente de gestão de riscos em TI.

#ngfw #logistica #casb #ataqueDDoSrespostadeincidentes #utm #forcepoint #fortinet #ksecurity #mssp #segurança

0 visualização
  • Twitter Ksecurity
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon

© 2019 by KSecurity - Todos os Direitos Reservados

FALE COM A K