Conheça as mais importantes inovações em segurança da informação

O conceito de segurança adaptativa – arquitetura em modelo personalizado às necessidades de cada empresa – não é exatamente novo, e já vinha acompanhando as inovações em segurança da informação necessárias para acompanhar o aumento do perímetro, nuvem, infraestrutura baseada em software e mobilidade. Mas, atualmente, a segurança adaptativa passou a ser considerada estratégica para as empresas, que enfrentam sofisticados ataques cibernéticos que são combatidos com diversas ferramentas de segurança.

E três grandes inovações em segurança da informação é que estão impulsionando esse novo modelo de arquitetura:

Segurança e escalabilidade

A segurança adaptativa requer que a visibilidade, detecção e prevenção de ameaças estejam alinhadas às mudanças e escalabilidade das aplicações, que são continuamente lançadas, atualizadas, mudando rapidamente a superfície de ataque. Processos manuais de trabalho e ferramentas de segurança desatualizadas não acompanham o ritmo das novas ameaças.

As novas arquiteturas de aplicação agora oferecem a capacidade de automatizar e escalar, necessárias para a segurança adaptativa. Uma arquitetura de microsserviços pode entregar componentes de segurança que eliminam silos, enquanto ferramentas de segurança podem alavancar tecnologias de container como Docker, Kubernets, entregando serviços que são escaláveis e orquestrados junto com as aplicações que devem proteger.

E como as aplicações que rodam em containers são desenhadas para serem minimalistas e realizarem funções muito específicas, é mais fácil identificar comportamentos anômalos.

Mais contexto

As inovações em segurança da informação passam pelas inovações na instrumentação e processamento de dados, que permitem a contextualização de informações capturadas no contínuo monitoramento do tráfego de rede, atividades das aplicações, comportamento do usuário, estados dos endpoints e outras fontes relevantes de dados.

Essa capacidade de capturar diversos dados é que permite obter o nível de contexto necessário para a segurança adaptativa, desenhada para facilitar a tomada de decisão baseada no contexto onde as aplicações e os usuários operam: hora do dia, local, criticidade dos dados, entre outros parâmetros.

Analytics e aprendizado de máquina

A grande quantidade de dados gerada pelas aplicações faz com que seja impossível a sua análise pelas equipes de segurança, enquanto a segurança adaptativa é baseada em análise automatizada e detecção, gerando insights entregues aos responsáveis pela segurança.

Atualmente hackers passam bastante tempo reconhecendo seus alvos antes de lançarem ataques e, por isso, os sistemas de segurança precisam compreender os indícios desse tempo de permanência malicioso. Inovações em segurança da informação que usam técnicas de aprendizado de máquinas conseguem desempenhar melhor essa função, reconhecendo padrões, classificações e decisões que configuram uma ameaça.

Com aprendizado de máquina é possível detectar rapidamente atividades em curso e seu progresso, antecipando a conclusão do ataque e alavancando técnicas como algoritmos de rede neural e aprendizagem profunda.

O aprendizado de máquina não deve ser visto como a solução para os desafios da segurança cibernética, mas, certamente, tem um papel importante nas inovações na segurança da informação e no desenvolvimento de novas ferramentas, como as inovadoras soluções que a KSecurity oferece para garantir a segurança de sua infraestrutura e rede.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *